LIVRARIA

Olá Visitante, seja bem vindo!
BUSCA POR AUTOR
CATEGORIAS
PUBLIT STORE
Brasil: transformações internas, relações externas e a Defesa Nacional
Por: R$ 57,84
ISBN: 978-85-7773-362-0
Formato: 14x21
N° de páginas: 292


Descrição

Trabalho que considera as relações externas do Brasil como forma de reconhecimento da ambigüidade contida na conjuntura internacional devido à composição excêntrica que caracteriza esta, além de evidenciar o Estado e os conflitos históricos como únicos e coletivos, caracterizando a possibilidade de acesso a fragmentos da realidade, interpretados conforme interesses e circunstâncias dotados de sentidos fornecidos pela conjuntura. A proposta maior expõe a importância das relações internacionais na concretização do entendimento das novas realidades hodiernas determinadas pela geoeconomia, promovendo a revisão dos critérios tradicionais da representação externa dos Estados, e, conseqüentemente das alterações na atividade diplomática e da Defesa Nacional. Tenta-se trazer a lume alguns pontos do caráter temporal da diplomacia e a temporalidade que a acompanha na sua prática e nos seus agentes visando breves reflexões sobre a relação entre desenvolvimento e conflito, argumentando como basilar a ligação entre esses dois campos do conhecimento - geralmente desconsiderados pelas instituições - diante da imbricação do comércio internacional e conflitos armados, e os confrontos originados pela intervenção entre organismos internacionais e centros de poder quando da busca do desenvolvimento. A confusa realidade brasileira nascida do enfraquecimento da organização mantenedora dos interesses localizados e representados no controle do Congresso por setores politicamente dominantes revelam uma sensação desconfortável, reconhecendo-se a não superação das divergências internas regionais, evidenciadas em fatos como o separatismo gaúcho; no sentir-se excluído das elites nordestinas, no ideal paulista de sozinho poder ser um país; no descuido do Estado com a Região Norte do país, onde movimentos ecológicos alardeiam a dependência mundial da preservação florestal, algumas vezes encobrindo interesses escusos e estrangeiros. Os avanços científicos e tecnológicos do século findo ao incidirem sobre todos os modos de produção (privados ou públicos) passam a determinar os rumos econômicos mundiais, afetando todos os sistemas sociais e conceitos que balizam as instituições comprovando que nenhum país é completamente autônomo e mesmo as conhecidas Potências ou os antigos Impérios sempre estiveram à mercê dos humores dos mercados relacionados às suas economias.


Publit nas Redes

Formas de Pagamento


Copyright © Publit Soluções Editorias